É CARNAVAL

Os tambores ressoam.

Gente que ri e canta

ao prazer da folia.

Gente que curte seu corpo

esquece a sua alma

Porque é Carnaval.

Mulheres quase nuas

pulando e cantando,

estrelas buscando esplendor,

essências dos salões, das ruas

entre palhaços e pierrôs

Porque é Carnaval.

Uma noite infinita.

Mulheres em desvarios,

alegres, combalidas

entre homens acabados

se deitam em restos orvalhados,

esteira de folhagem ressequida

Porque é Carnaval.

Ainda fantasiadas,

elas seguem rumo ao mar,

esperam lavar suas almas

até então arruinadas,

mentes empobrecidas.

Seus corpos já estão lavados

de suor e muita bebida

Porque acabou o Carnaval.