É NATAL!

É NATAL!

Sino

anunciado Páscoas,

uma árvore

de outros Natais,

assim Ilumino meu coração.

Como em grades festivais

gritarei

contra preconceitos entre pessoas

que perduram por gerações.

Trarei ligeiras Renas de papel

tilintando pelos céus,

um Papai Noel de verde-amarelo

p’ra alegrar a criançada.

Entre amigos e brincadeiras festivas,

anunciarei Novos Tempos.

Que venham duendes e fadas

- mas que não embaralhem as bolas.

Que venham gentes e povos

- mas que não puxem as botas nas portas.

É Natal!

Vamos comemorar sempre este Natal?

Um Natal deve ser cheio de presépios,

muitos sorrisos nos lábios

carinhos para dar e vender.

Presentes nos sapatinhos,

estrelas brilhando por toda parte,

contentes Reis Magos adorando o Menino.

Com amor, alegria, arroz doce, rabanadas e filhóses.

São os nossos desejos e ações que fazem a diferença.

Rezarei pela humanidade!

Em nossos corações uma fé inabalável:

“O AMOR DE CRISTO NOS UNIU”.

Que o Natal traga aos nossos corações

um novo tempo de paz e amor

ao preto, ao branco,

ao rico, ao pobre,

ao feio, ao bonito.

Tenham um Feliz Natal,

porque somos todos irmãos...