Um apelo

Pai

Sou ainda bem pequeno

Sadio, inteligente

De alma inocente.

Crescendo em canções

Sob a sua proteção

Tenho nos olhos, refletida

Uma esperança de vida.

Nos caminhos da verdade

Busco ensinamentos

Com estímulos seus.

Instrua-me com lealdade

Nas maravilhas do mundo

Na grandeza de Deus.

Invada meu coração

Penetre fundo

Deposite neste, o óvulo

Do amor fecundo

Sustentado

Com seus bons exemplos.

Muitos frutos produzirá

Lançados

No chão de cada dia

Servirão de guia

No meu longo caminhar.