FLORES...

Vitória, Cidade Presépio, a todos seduz!

Cidade Sol, com o céu sempre azul,

guarda segredos que nem bom verso traduz.

Suas ruas arborizadas entrelaçam histórias.

Guardam mistérios de grandes vitórias.

As amendoeiras das praças celebram amores.

As aves marinhas protegem seus ninhos,

e o coração da natureza transborda clamores.

Livres asas forçam horizontes,

a viuvinha brejeira esgueirando canais,

e o bem-te-vi com sua canção...

Nos beirais e calçadas

a rolinha rufla penais,

o sabiá laranjeira canta em seu ninho

Em Vitória, a Cidade Presépio,

sorvemos cantos de pássaros,

e de cigarras libertas de subterrâneos

ciciando segredos num mundo em flor.

Não importa que o sol se esconda todinho,

não importa que a escuridão envolva meu dia.

porque minha alma se alegra neste amor.