VEIA CRIATIVA

Cada uma de minhas pinturas é um poema.

Penso que minha obra é biográfica.

No baú de lembranças que levo comigo,

minha alma mora, liberta.

Espreguiça nas areias da praia...

genuflexa, ora por entre arcos e capitéis...

contemplativa, devaneia entre rosas e girassóis.

Sem começo e sem fim, minha alma é como o mar

e meus sonhos são mensageiros de náufragos

tombados em sulcos, em viagens exaustivas.

Em tudo quero transmitir um encantamento,

celebro conquistas, choro derrotas...

Com a pintura, solto as feras que vivem em meus sonhos,

sinto a eterna inquietação do meu destino humano.

É aí que poesia vive.

É com a poesia ou com na letra de uma canção

que encontro fontes de inspiração.

Descubro possibilidades para a palavra poética.

A poesia está em tudo que existe.

Vai além da seriedade.

no plano originário a que pertence o visionário.

Como a literatura é a arte das composições artísticas,

o exercício dessa arte enriquece e conforta.

O conjunto de saberes diversos enriquece a literatura

traz sentimentos diferentes.

Mundos contraditórios da dança, do teatro, da música,

da plasticidade e a narrativa, enfim,

mantendo diálogo entre as artes, a palavra toma corpo

e o desejo encontra o melhor canal de comunicação.