ANSEIOS

Envolvida em negro véu,

a noite abraça a terra.

Olhos da lua

descerram meu interior.


Sensações de temor me afligem.

Mergulho nelas,

sofro restos de memória.

Abro a janela,

arde meu coração.

Uma falsa mocidade

incita minhas fantasias,

acende desejos de imaginação.


Queria ver o mundo

sem bramidos de dor.

Ver crianças saudáveis

louras, negras, morenas.

sem preconceitos de cor,

de mãos dadas, brincando,

da manhã ao anoitecer.