FESTA JUNINA

O balão ia subindo,

No azul da imensidão.

A fogueira acesa,

Frutos assados,

E um busca-pé despachado.

Os acordes de um violão,

A brincadeira do chapéu,

A deliciosa jenipapina.

Em todos a alegria lidera.

Festa com sentido pagão,

Lúdica e sensual.

Muita dança e paquera,

Estrelinha douradas

Do fogo se desprendiam,

Como portadoras efêmeras

Dos bens que eu queria.

Restaram cinzas quentes!

Não sei se me aqueceram

Neste final da noite fria.