ILUSIONISMO

Recordar é uma prática

constante na vida.

É exaltação ao passado

sem triste saudade sofrida.


A minha vida, os meus sonhos!

Onde estão? Em que lugar?

No espaço livre dos tempos?

A lua aparece a me acariciar,

companheira de momentos!

O amor aconteceu,

um amor intenso

que velejou meu corpo,

queimou minha pele,

embriagou todo meu ser...

Hoje só me resta o vazio,

um universo de enganos,

um eterno sonhar.

Em nada valem preces,

correntes energéticas,

quando o amor arrefece.

Ficam as lembranças

e a força de poder gritar,

a doce magia desse amor fugaz.